“Intertextualidade e Paráfrase: “Palmares & Palmeiras” nas saudades de Oswald e Cacaso.  (Exercícios) escrito em domingo 27 março 2011 16:56

Cacaso, Geração Mimeógrafo, Intertextualidade, Modernismo, Oswald de Andrade, Paráfrase, Paródia, Poesia Marginal

 CANTO DE REGRESSO À PÁTRIA
Blog de poetasdobrasil : Literatura Brasileira: Poesia, “Intertextualidade e Paráfrase: “Palmares & Palmeiras” nas saudades de Oswald e Cacaso.
                                    Oswald de Andrade

Minha terra tem palmares
Onde gorjeia o mar
Os pássaros daqui
Não cantam como os de lá

Minha terra tem mais rosas
E quase que mais amores
Minha terra tem mais ouro
Minha terra tem mais terra

Ouro terra amor e rosas
Eu quero tudo de lá
Não permita Deus que eu morra
Sem que volte para lá
Não permita Deus que eu morra
Sem que volte para São Paulo
Sem que veja a Rua 15
E o progresso de São Paulo

 

JOGOS FLORAIS
             
              
                                    Cacaso

Blog de poetasdobrasil : Literatura Brasileira: Poesia, “Intertextualidade e Paráfrase: “Palmares & Palmeiras” nas saudades de Oswald e Cacaso.
I

Minha terra tem palmeiras
onde canta o tico-tico.
Enquanto isso o sabiá
vive comendo o meu fubá.

Ficou moderno o Brasil
ficou moderno o milagre:
a água já não vira vinho,
vira direto vinagre.

II

Minha terra tem palmares
memória cala-te já
Peço licença poética
Belém capital Pará

Bem, meus prezados senhores
dado o avanço da hora
errata e efeitos do vinho
o poeta sai de fininho.

(será mesmo com esses dois esses
que se escreve paçarinho?)

__________________________
Exercício - proposição: O poema "Jogos florais", de Cacaso, é uma paródia das canções do exílio de Gonçalves Dias e Casemiro de Abreu assim como o poema "Canto de regresso à pátria", de Oswald de Andrade. Entretanto, podemos considerar "Jogos florais" como apresentando uma relação de paráfrase com relação ao poema de Oswald segundo a perspectiva teórica apresentada por Affonso Romano de Sant'Anna em seu livro Paródia, paráfrase & Cia (São Paulo: Ática). Para constatar isto, observe:

a) Nos dois poemas encontramos um sujeito lírico irônico com respeito à idealização do Brasil. O ufanismo romântico é corroído pelo humor no poema de Oswald através do exagero caricatural de suas riquezas naturais (incluindo aí os amores) e pela ironia com respeito ao desejo de encontrá-las em seu retorno, visto que anseia por rever o progresso ao invés delas. No poema de Cacaso, a ironia que mais se destaca diz respeito ao discurso do "milagre brasileiro" que era reiterado pela mídia durante a ditadura de 64. Outra ironia significativa relaciona-se à idealização de um Brasil democrático através da referência a Palmares - que recupera o trocadilho (Palmeiras/Palmares) já existente no poema de Oswald. Discorra sobre ambas.

b) Assim como antes tínhamos visto no poema "Meus oito anos" de Oswald uma ruptura com a norma culta da língua, que ocorria no nível da concordância em número e criava o humor dessacralizador do ufanismo romântico e da retórica, agora podemos ver um procedimento semelhante na última estrofe do poema de Cacaso. Discorra sobre ele relacionando-o com outro jogo de palavras - na primeira estrofe da segunda parte do poema - que visa ridicularizar os malabarismos sintáticos dos poetas parnasianos no intuito de manter os padrões de metro e rima exigidos na luta pela perfeição formal.

c) Por fim, ainda com respeito ao humor, é possível percebermos na segunda parte do poema de Cacaso uma auto-ironia do sujeito lírico que possivelmente vise dessacralizar a ideia da genialidade do poeta romântico. Discorra sobre tal questão.

Marciano Lopes

Compartilhar

Faça um comentário!

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.
Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (54.237.153.141) para se identificar     


2 comentário(s)

  • naty correia mailto

    Qua 28 Ago 2013 19:10

    uma porcaria

  • maria solange mailto

    Seg 30 Jul 2012 16:24

    muito bom!!!


Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para poetasdobrasil

Precisa estar conectado para adicionar poetasdobrasil para os seus amigos

 
Criar um blog